Guia de Exâmes

Guia de Exames

HLA-B27

Antígeno Leucocitário Humano (HLA) é um conjunto de antígenos expressos nas membranas celulares codificados por um grupo de genes extremamente polimórficos situados no braço curto do cromossomo 6. A presença ou ausência de certos alelos HLA (e consequentemente dos antígenos HLA correspondentes), está associada a uma maior probabilidade de ocorrência de determinadas doenças.

Importância do Teste
HLA-B27 e sua associação com doenças reumáticas
O antígeno HLA-B27 (e o gene correspondente) é um marcador associado às espondiloartrites, que compreendem a espondilite anquilosante (EA), a artrite reativa (antigamente denominada síndrome de Reiter), a artrite psoriásica, a espondiloartrite relacionada à doença inflamatória intestinal e a espondiloartrite indiferenciada.

Entre as espondiloartrites, a espondilite anquilosante é a doença inflamatória mais comum em homens e afeta predominantemente as articulações da coluna e da pelve. Apesar de habitualmente ser identificada entre a segunda e terceira décadas de vida, a doenças também pode ter seu início na infância e mais raramente depois dos 40 anos. No Brasil, cerca de 65% a 90% pacientes com diagnóstico definido de EA, apresentam o antígeno HLA-B27 positivo. A doença também possui correlação com histórico familiar: em média, 10% a 30% dos indivíduos no grupo de familiares de primeiro grau de pacientes portadores desenvolvem a doença.
A doença também pode levar ao surgimentos de manifestações extra-articulares, como a uveíte anterior aguda, complicações cardíacas e envolvimento pulmonar. Normalmente essas manifestações surgem após as manifestações articulares, mas em alguns casos podem precedê-las e constituir o primeiro sinal da doença. A uveíte anterior aguda (UAA) é considerada a manifestação extra-articular mais comum e geralmente associada à positividade do HLA-B27, sendo classificada como entidade nosológica distinta, apresentando início mais precoce, comprometimento
unilateral com maior frequência de recidiva, diversidade, gravidade, complicações e ameaça de baixa acuidade visual. Ocorre em cerca de 20 a 30% dos pacientes com EA.

Diagnóstico Laboratorial
A detecção do HLA-B27 pela Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) mostra-se o método mais resolutivo, sendo a PCR executada com a utilização de primers específicos direcionados ao gene HLA, lócus B27, conferindo sensibilidade e reprodutibilidade superiores quando comparados a outros métodos diagnósticos. Segue teste disponível pelo DB com seu respectivo mnemônico e código TUSS associado:

HLA-B27 - LÂMINA

 

Referências

1. VAN DER LINDEN, S. et al. Arthritis Rheum, v.27, pp.241-249, 1984.
2. KHAN, M. A. et al. Autoimmun Ver, v.6, pp.183-189, 2007.
3. RUDWALEIT, M. et al. Ann Rheum Dis, v.70, pp.25-31, 2011.
4. DEAN, LE. et al. Rheumatology, v.53, 2014.

Encontre um Laboratório Parceiro

Laboratórios Parceiros

Encontre um Laboratório Parceiro

Encontrar