ONCO-HEMATOLOGIA

Devido ao nosso conhecimento em rápida expansão sobre a base genética de várias doenças onco-hematológicas e à introdução de novas terapias direcionadas, as técnicas de genética molecular têm desempenhado um papel cada vez mais importante no diagnóstico e acompanhamento de neoplasias hematológicas. As tecnologias de hibridização in situ baseadas em DNA e RNA, reação em cadeia da polimerase e sequenciamento são de importância fundamental no diagnóstico, classificação e avaliação prognóstica dessas doenças, bem como no monitoramento da doença residual mínima e na seleção do alvo terapêutico mais apropriado.

Veja a seguir algumas áreas de atuação e alguns dos principais exames solicitados no laboratório:

Cariótipo para doenças hematológicas

Aplicações

As anomalias cromossômicas desempenham um papel fundamental na patogênese, diagnóstico e acompanhamento do tratamento de muitas doenças hematológicas. O cariótipo para doenças hematológicas detecta anomalias cromossômicas, tanto numéricas como estruturais, que podem auxiliar no diagnóstico, classificação e prognóstico das desordens hematológicas.

Exames disponíveis

Veja abaixo as opções disponíveis de cariótipos para doenças hematológicas:

ONCO-HEMATOLOGIA

Pesquisa de cromossomo Philadelphia (translocação BCR/ABL)

Aplicações

O cromossomo Philadelphia é o resultado de uma translocação recíproca de material genético entre os genes ABL (Abelson Murine Leukemia) no cromossomo 9, e o BCR (Breakpoint Cluster Region) no cromossomo 22, resultando na formação do gene quimérico BCR-ABL. Esta fusão é denominada translocação BCR/ABL ou translocação t(9;22), e produz uma tirosina quinase constitutivamente ativa que causa a proliferação celular não controlada. Cerca de 95% dos pacientes com Leucemia Mielóide Crônica (LMC) apresentam a isoforma p210. Já a p190 está presente entre 20 e 30% de pacientes com Leucemia Linfóide Aguda (LLA).

Exames disponíveis

Veja abaixo as opções disponíveis para a pesquisa da translocação BCR/ABL:

ONCO-HEMATOLOGIA

Pesquisa do transcrito PML-RARA – t(15;17)

Aplicações

O transcrito PML-RARA, ou t(15;17), é o marcador molecular característico da Leucemia Promielocítica Aguda (LPA). A detecção desse transcrito permite confirmar o diagnóstico enquanto a quantificação auxilia o médico no acompanhamento terapêutico.

Veja abaixo as opções disponíveis para a pesquisa da translocação BCR/ABL:

ONCO-HEMATOLOGIA

Painéis genéticos

Aplicações

Dada a ampla gama de mutações relacionadas às neoplasias hematológicas, testes para detecção de anormalidades em genes específicos podem se mostrar insuficientes. A utilização de metodologias como a hibridização in situ fluorescente (FISH) e o sequenciamento de nova geração (NGS) permitem a análise simultânea de mutações em diversos genes associados a essas doenças, auxiliando no diagnóstico, classificação e monitoramento.

Exames disponíveis

Veja abaixo alguns painéis genéticos disponíveis para a pesquisa de mutações associadas a neoplasias hematológicas:

ONCO-HEMATOLOGIA

Pesquisa de mutações no gene JAK2

Aplicações

Mutações no gene JAK2, incluindo a mutação V617F, são raras em tumores sólidos, porém críticas para a oncogênese de algumas neoplasias hematológicas, principalmente naquelas negativas para o cromossomo Philadelphia. Nos últimos anos, inibidores de JAK2 têm sido desenvolvidos como terapias alvo-direcionadas, e se apresentam como uma nova opção no tratamento oncológico com potencial para impedir o crescimento tumoral e aumentar a sensibilidade à quimioterapia e à imunoterapia.

Exames disponíveis

Veja abaixo as opções disponíveis para a pesquisa de mutações no gene JAK2:

ONCO-HEMATOLOGIA

Outros testes também estão disponíveis. Para mais dúvidas consulte o Guia de Exames.

 

Como solicitar?

Identificar o gene ou genes alvos, a metodologia solicitada, o material que será utilizado para a pesquisa (medula ou sangue total) e se o teste deve ser qualitativo ou quantitativo.

 

Referências

1. Braekeleer, ED. Douet-Guilbert, N. Braekeleer, MD. RARA fusion genes in acute promyelocytic leukemia: a review. Expert Rev Hematol, 2014.
2. Koretzky, GA. The legacy of the Phildelphia chromosome. J Clin Invest, 2007.
3. Király, AT., et al. Introducition to the molecular diagnostic methods of oncohematology. Magy Onkol, 2016.
4. Novik, AA. Kamilova, TA. Tsygan, VN. Genetic translocations in oncohematology. Vopr Onkol, 2002.
5. Sen, F. Vega, F. Medeiros, LJ. Molecular genetic methods in the diagnosis of hematologic neoplasms. Semin Diagn Pathol, 2002.
6. Harry, BL. Eckhardt, SG. Jimeno, A. JAK2 inhibition for the treatment of hematologic and solid malignancies.

 

Encontre um Laboratório Parceiro

Laboratórios Parceiros

Encontre um Laboratório Parceiro

Encontrar