Resultado online:

Entrar

Notícias


25. fev. 2019

FEVEREIRO ROXO. Mês de conscientização e combate ao Lúpus, Alzheimer e Fibromialgia.

No segundo mês do ano a campanha da saúde tem sua atenção voltada para a conscientização de três doenças autoimunes degenerativas: o Lúpus, a Fibromialgia e o Alzheimer. Apesar de serem doenças distintas, apresentam uma condição comum: são incuráveis.

Com acompanhamento médico contínuo, os portadores da doença podem melhorar muito sua qualidade de vida. Confira abaixo as principais características de cada doença!

LÚPUS

É uma doença autoimune de causa desconhecida que pode afetar qualquer parte do corpo,
entre os órgãos mais atingidos, estão as articulações, os rins, cérebro e a pele. Pode causar dores frequentes, queda de cabelo, feridas, sensibilidade ao sol e, em casos mais graves, até convulsões.

Embora ainda não se conheça a causa específica para o desenvolvimento do lúpus, sabe-se que a doença é resultado de uma propensão genética somada a fatores hormonais e ambientais.

Os sintomas variam bastante e a gravidade da doença será definida de acordo com os órgãos afetados, sendo assim, o tratamento também vai depender dos sintomas e da sua intensidade. Cuidados diários, como a proteção solar, dietas restritivas e o uso de medicamentos imunossupressores são essenciais para a qualidade de vida da pessoa portadora da doença.

 

 

FIBROMIALGIA

A fibromialgia provoca fortes dores por todo o corpo, principalmente nos músculos, durante longos períodos. Geralmente a dor vem acompanhada de fadiga, distúrbios do sono, dores de cabeça, depressão e ansiedade.

Não existe causa específica para o aparecimento da doença, mas existem vários fatores que estão frequentemente associados a esta síndrome, como alterações do sistema nervoso ou das fibras nervosas, estresse pós-traumático ou distúrbios psíquicos.

Com o acompanhamento médico e tratamento adequado, que envolve tanto o uso de medicamentos quanto a prática de terapias, os sintomas podem ser minimizados e o portador da doença consegue controlar as dores e evitar futuros desconfortos.

 

ALZHEIMER

A perda da memória e das funções cognitivas são as principais características do mal de Alzheimer, uma doença neurodegenerativa associada ao envelhecimento. Com o diagnóstico precoce é possível controlar os sintomas e retardar temporariamente seu avanço.

Ainda não se sabe exatamente o que desencadeia essa condição clínica, especialistas acreditam que haja uma associação entre a propensão genética e exposição a fatores ambientais (ainda não reconhecidos).

No mal de Alzheimer, as células cerebrais se degeneram e morrem, causando um declínio constante na memória e na função mental. Com isso, o paciente perde gradualmente sua capacidade de raciocínio, julgamento e memória, ficando dependente de apoio em suas atividades diárias básicas.

 

Referências.

SITE MINHA VIDA. Alzheimer: o que é, sintomas, tratamentos e causas. Disponível em: <https://www.minhavida.com.br/saude/temas/alzheimer>  Acesso em: 20 de fev. de 2018.

Sociedade Brasileira de Reumatologia. Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES). Disponível em: <http://reumatologia.org.br/2016/02/01/lupus-eritematoso-sistemico-les/> Acesso em: 29 de maio de 2016.

 

Cadastre-se e receba as novidades do nosso informativo no seu e-mail: