POC - ANÁLISE DE PRODUTOS DE CONCEPÇÃO

 

Cerca de 50% das perdas gestacionais no primeiro trimestre de gestação são causadas por alterações cromossômicas, sendo essa taxa superior a 60% nos casos de mulheres submetidas a tratamentos de reprodução assistida.

As aneuploidias são alterações no número de cromossomos que podem ser responsáveis por abortos espontâneos ou cromossomopatias em recém-nascidos. Por isso, o estudo genético do produto de concepção é de grande utilidade para determinar a causa da perda gestacional e possibilitar um aconselhamento reprodutivo 

 

Aplicações

Os testes analisam 24 cromossomos, por NGS, para identificar se o motivo do aborto espontâneo foi resultado de alteração cromossômica. O exame ARF faz essa análise, mas não diferencia se as alterações encontradas são do feto ou da mãe, já o APOC faz essa diferenciação combinando a análise de marcadores STR no sangue materno através da impressão digital de DNA (fingerprint).

 

Exames disponíveis

Confira na tabela abaixo os exames oferecidos pelo DB molecular com seus respectivos códigos:

POC - ANÁLISE DE PRODUTOS DE CONCEPÇÃO

 

Indicações

  • Primeiro caso de aborto espontâneo no qual se deseja identificar se a causa está relacionada com alterações cromossômicas no feto;
  • Casais em tratamento de reprodução humana com algum caso de perda gestacional;
  • Casos de aborto de repetição.

 

Limitações do estudo genético de material de aborto mediante cariótipo convencional

  • Falha de crescimento durante etapa de cultura celular (30-80% dos casos);
  • Contaminação microbiana;
  • Contaminação com células maternas que podem mascarar os resultados, escondendo a presença de anomalias fetais (contaminação materna relatada entre 30-90% dos casos);
  • Tempo de obtenção de resultados de 3 a 4 semanas.

 

Vantagens

POC - ANÁLISE DE PRODUTOS DE CONCEPÇÃO

 

Coleta da amostra

A amostra enviada pode ser proveniente de material de aborto espontâneo expelido e coletado em casa ou material resultante de curetagem ou histeroscopia. No caso de material de aborto de gestações múltiplas, é indispensável a utilização de kits independentes para cada feto.

As amostras devem ser depositadas em frasco estéril com soro fisiológico estéril. Para o exame de código APOC solicita-se também o envio de 5ml de sangue materno coletado em um tubo EDTA

 

Como solicitar?

  • Especificar que se trata da pesquisa de alterações cromossômicas em material de aborto por meio da metodologia de sequenciamento de nova geração (NGS);
  • Sinalizar se o teste deve contemplar a análise de marcadores STR no sangue materno ou não.

 

Referências

1. Hassold, Am J Hum Genet, 1980 ; Ferro, et al. Fertil Steril, 2003 ; Martínez, et al. Fertil Steril, 2010.
2. Robberecht, et al. Prenat Diagn, 2012; Campos-Galindo, et al. Diag Pren, 2012.

Encontre um Laboratório Parceiro

Laboratórios Parceiros

Encontre um Laboratório Parceiro

Encontrar