Guia de Exâmes

Guia de Exames

VITAMINAS

Apenas as vitaminas A e K são produzidas pelo organismo. Portanto uma alimentação variada é fundamental para obtenção
das vitaminas que previnem carências nutricionais que podem trazer prejuízos sérios à saúde.

Vitaminas são micronutrientes importantes no processo de metabolismo de carboidratos, lipídios e proteínas. Embora sejam
substâncias essenciais ao organismo, a maioria dos animais não consegue produzi-las em quantidade suficiente ou não as
produz. Por isso, a ingestão de alimentos que as contenham é necessária.

Classificação

As vitaminas são classificadas conforme substâncias que as dissolvem. São lipossolúveis (solúveis em gorduras), as vitaminas
A, D e K, armazenadas no fígado, e a vitamina E, distribuída para todos os tecidos de gordura no corpo. As substâncias
lipossolúveis não são facilmente excretadas pelo organismo e tendem a se acumular, provocando intoxicação se ingeridas em
excesso.

Outro grupo é o das hidrossolúveis (solúveis em água), como as vitaminas C e as do complexo B (1, 2, 3, 5, 6, 8 e 9), que
permanecem no corpo por um pequeno período antes de serem excretadas pelos rins e, por essa razão, devem ser ingeridas
diariamente. A B12 também é hidrossolúvel, mas permanece armazenada no fígado.

VITAMINAS

Diagnóstico laboratorial

Seguem os principais exames realizados no DB – Diagnósticos do Brasil para esse grupo específico de nutrientes, incluindo o
material que deverá ser enviado ao laboratório, pois, em alguns casos, fatores pré-analíticos são determinantes para que os
resultados obtidos nas dosagens representem a realidade fisiológica do paciente.

VITAMINAS

No ser humano, a quantidade a ser ingerida pode variar conforme idade, sexo, estado de saúde e atividade física. As doses
devem ser aumentadas em gestantes e lactantes, em indivíduos em crescimento ou com saúde debilitada e em
trabalhadores em funções que exijam muito esforço físico. Mas é um engano pensar que os alimentos podem ser trocados
pelas vitaminas: sem a ingestão da comida, o organismo simplesmente não consegue absorvê-las.

Vitamina D

A vitamina D é fundamental para o sistema de absorção do cálcio no corpo humano. A formação óssea e dos dentes,
principalmente, está ligada aos níveis de vitamina D. Além disso, ela participa da função de diversos outros sistemas
metabólicos.

As principais fontes alimentares ricas em vitamina D são os peixes de água salgada, como sardinhas, arenque, atum, salmão
e cavalinha, além dos óleos de fígado de peixes, assim como ovos e leite. Porém, as fontes alimentares contribuem em
pequena parte para sua absorção. A maior fonte de vitamina D vem de reações químicas iniciadas pela exposição à luz solar
(cerca de 80% a 90% da quantidade necessária). Aproximadamente 10 a 20 minutos diários de exposição ao Sol (até as 10 h e
após as 14 h) são suficientes para a manutenção dos níveis ideais de vitamina D no corpo humano.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhece a deficiência de vitamina D e sua relação com diversas patologias como
uma pandemia e alerta para a necessidade de ações no âmbito da saúde pública para a mudança desse cenário.

Referência
1. SIZER, Frances Sienkiewicz. Nutrição: conceitos e controvérsias. São Paulo: Manole, 2003.
2. RIFAI PhD, Nader. Tietz Textbook of Clinical Chemistry and Molecular Diagnostics. Filadélfia: Saunders. 7. ed. abr. 2014.
3. HOLICK, Michael F.; CHEN, Tai C. Vitamin D deficiency: a worldwide problem with health consequences.
Am J Clin Nutr. 2008, 87 (suppl):1080S-6S.

 

Encontre um Laboratório Parceiro

Laboratórios Parceiros

Encontre um Laboratório Parceiro

Encontrar