DIAGNÓSTICO MOLECULAR DE INFECÇÕES NO LÍQUOR

O líquor é também conhecido como líquido cefalorraquiano ou LCR, e pode ser encontrado em dois locais: dentro do crânio, envolvendo o encéfalo, e na coluna vertebral, envolvendo a medula.

Esse líquido tem como principais funções: oferecer proteção mecânica ao nosso sistema nervoso central (SNC), realizar o transporte de substâncias e auxiliar na defesa contra agentes infecciosos. Inclusive, um dos principais motivos de análise do líquor é devido à suspeita de infecções no SNC.

Importância

A meningite é quando ocorre a inflamação das membranas que envolvem e protegem o cérebro e a medula espinhal. Essa inflamação pode ser causada por diversos fatores como: lesão física, neoplasias, doença autoimune, uso de medicamentos e infecções. Nos casos de meningite infecciosa, os patógenos mais comuns são os vírus e as bactérias.

Essa doença infecciosa ocorre com maior frequência em crianças menores de 5 anos, apesar de poder ocorrer em qualquer faixa etária. Isso porque nem todas as pessoas que entram em contato com patógenos causadores de meningite terão a doença, uma vez que o desenvolvimento da patologia depende tanto da presença do microrganismo como também da capacidade do sistema imune do indivíduo de combater a infecção. As vacinas auxiliam, e muito, nesse combate.

Meningite bacteriana

As principais bactérias que causam essa infecção são: Neisseria meningitidis (causa a meningite meningocócica), Streptococcus pneumoniae, Streptococcus do grupo B (mais comuns em recém-nascidos), Mycobacterium tuberculosis (causa a neurotuberculose), Haemophilus influenzae, Listeria monocytogenes, Treponema pallidum (causa neurossífilis) e Escherichia coli.

Essas infecções podem ocorrer em pessoas de todas as idades, porém são mais comuns em recém-nascidos, bebês e crianças ou idosos imunocomprometidos. A incidência dessas doenças tem diminuído devido à vacinação, porém, se não tratadas, elas podem ser potencialmente fatais ou gerar sequelas.

Exames disponíveis

Confira os exames oferecidos pelo DB Molecular com os respectivos códigos:

Diagnóstico molecular de Infecções no Líquor

Meningite viral

Esse tipo de meningite costuma ser mais frequente no verão e em pessoas com mais de 15 anos. Se essa infecção acontecer antes do 1º ano de vida, há riscos da ocorrência de sequelas neurológicas. Os principais vírus causadores dessa doença são: os Enterovírus, os Arbovírus e os Herpesvírus (Herpes simples, Cito-megalovírus, Epstein-Baar, Herpes 6, 7 e 8). Esse último pode causar inflamação tanto nas meninges como no cérebro, causando a meningoencefalite. Esses vírus são contagiosos. Na maioria dos casos, as infecções são eliminadas naturalmente em aproximadamente 7-10 dias. Esse tipo de meningite tem uma evolução menos preocupante se comparada às meningites causadas por bactérias.

Exames disponíveis

Seguem abaixo os exames oferecidos pelo DB Molecular para o diagnóstico das meningites virais.

Outros patógenos

Fungos e protozoários também têm o potencial de infectar o SNC e causar a meningite, sendo também altamente preocupantes.
A meningite fúngica é mais comum em indivíduos com o sistema imunológico debilitado devido à idade ou à presença de doença crônica, por exemplo, a infecção pelo HIV. Os principais fungos causadores desse tipo de meningite são: Cryptococcus, Coccidioides, Candida e Aspergillus. Alguns protozoários também podem causar meningite quando a infecção está em um estágio avançado. Alguns exemplos são: Toxoplasma gondii e Tripanossoma cruzi.

Exames disponíveis

Segue abaixo uma tabela com os exames oferecidos pelo DB Molecular:

Diagnóstico molecular de Infecções no Líquor

Painéis

Algumas meningites infecciosas são potencialmente fatais. Por esse motivo, para agilizar o diagnóstico e o início do tratamento do paciente, o DB Molecular oferece os painéis abaixo, que analisam, em um único exame, os principais patógenos envolvidos com a infecção do SNC.

Exames disponíveis

Segue abaixo uma tabela com os exames oferecidos pelo DB Molecular:

Diagnóstico molecular de Infecções no Líquor

Diferenciais

  • Alta especificidade e sensibilidade: com menor taxa de resultado falso positivo;
  • Pode ser utilizado como metodologia confirmatória da infecção.

Indicações

Indivíduo com suspeita de meningite infecciosa.

Como solicitar?

Descrever o patógeno que se deseja pesquisar e detalhar no pedido médico que a metodologia desejada é por PCR.

Exemplo 1: Pesquisa de citomegalovírus no líquor por PCR.
Exemplo 2: Painel molecular para infecções neurológicas – DB Molecular.

 

Referências

1. BRASIL. Ministério da Saúde. Biblioteca Virtual em Saúde. Meningite. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/meningite/#:~:text=A%20meningite%20%C3%A9%20uma%20inflama%C3%A7%C3%A3o,5%20anos%20s%C3%A3o%20mais%20atingidas.
2. PFIZER. Meningite meningocócica. Disponível em: https://www.pfizer.com.br/sua-saude/vacinacao/meningite/meningite-meningococica. SÃO PAULO. Secretaria Municipal da Saúde. Vigilância em Saúde. Doenças e agravos. Meningite. Disponível em: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/doencas_e_agravos/meningite/index.php?p=6275.
3. TUA SAÚDE. Meningite: o que é, tipos, principais sintomas e tratamento. Disponível em: https://www.tuasaude.com/meningite/.

 

Encontre um Laboratório Parceiro

Laboratórios Parceiros

Encontre um Laboratório Parceiro

Encontrar